terça-feira, 25 de setembro de 2012

PARA ONDE IREMOS?²

"Quem não tem teto de vidro,
que atire a primeira pedra"
- Pitty


Dando continuidade à discussão levantada no post, onde desafio alguém a me mostrar um caminho melhor, tem uma coisa que católicos e evangélicos costumam se unir. Sempre se referem as Testemunhas de Jeová como a "seita fundada por Charles Taze Russell".

Baseado nisso, me expliquem a fundação não-humana das seguintes religiões a seguir.

A estrutura atual a Igreja Católica foi fundada em 325 d.C, por Constantino por meio do Concílio de Nicéia.

Os luteranos foram fundados por Martinho Lutero em 1524.

A Igreja Anglicana pelo rei Henrique VIII em 1534, porque o Papa não havia permitido seu divórcio para se casar com Ana Bolena.

Os Presbiterianos por John Knox em 1560.

Os Batistas por John Smith em 1609.

Os Metodistas por John wesley em 1739 quando decidiu separar-se dos anglicanos.

Os Adventistas do Sétimo dia começaram com Guilherme Miller e pela profeta Helen White no século passado.

A Congregação Cristã do Brasil fundada por Luigi Francescom em 1910.

As igrejas Assembléia de Deus têm sua origem no despertar pentecostal de 1900 nos EUA por Charles Foz Parham. Chegou ao Brasil no Pará, mas se popularizou no Rio de Janeiro, quando teve sua primeira divisão - Ministério São Cristóvão e Madureira - e hoje é subdividida em vários segmentos diferentes.

A Igreja do Evangelho Quadrangular foi fundada na década de 20 pela missionária canadense Aimeé Semple McPathersom, que passou da igreja batista para a pentecostal.

A igreja Deus é Amor foi fundada por David Miranda em 1962.

A Igreja Universal do Reino de Deus surgiu em 1977 fundada por Edir Macedo.

A Igreja Internacional da Graça de Deus foi fundada por R.R.Soares em 1980.

A Renascer em Cristo surgiu na década de 90 fundada pelo casal Estevam Hernandez, que se auto-intitula apóstolo, e sua esposa, a "bispa" Sonia.

A Comunidade Sara Nossa Terra foi fundada por Robson Rodovalho em Brasília no ano de 1992.

A Igreja Mundial do Poder de Deus foi fundada por Valdemiro Santiago, ex pastor da Universal, depois de uma briga com Edir Macedo, em 1998.

Assim, todas as supracitadas foram fundadas por um homem,  além de outras denominações menores que foram surgindo a partir dessa, cada uma delas sendo fundadas por homens, com diferenças em suas doutrinas e cultos, e praticamente todas elas "rivais" entre si. Muitas pessoas saíram de diferentes igrejas evangélicas para formar novas congregações pentecostais, e depois, as neo-petencostais e comunidades. Até mesmo dentro do catolicismo existem várias facções como o Opus Dei, o movimento Neocacumenato e a Renovação Carismática.

Então, pra começar a falar mal das Testemunhas de Jeová, fundada, (nós preferimos chamar de reorganização) por Charles Taze Russell, tem que apresentar argumento melhor!






16 comentários:

  1. Breve diálogo entre o teólogo brasileiro Leonardo Boff e o Dalai Lama. Leonardo Boff explica: "No intervalo de uma mesa-redonda sobre religião e paz entre os povos, na qual ambos (eu e o Dalai Lama) participávamos, eu, maliciosamente, mas também com interesse teológico, lhe perguntei em meu inglês capenga:
    - "Santidade, qual é a melhor religião?" (Your holiness, what`s the best religion?)
    Esperava que ele dissesse: "É o budismo tibetano" ou "São as religiões orientais, muito mais antigas do que o cristianismo."
    O Dalai Lama fez uma pequena pausa, deu um sorriso, me olhou bem nos olhos - o que me desconcertou um pouco, por que eu sabia da malícia contida na pergunta - e afirmou: "A melhor religião é a que mais te aproxima do Infinito. É aquela que te faz melhor."
    Para sair da perplexidade diante de tão sábia resposta, voltei a perguntar: - "O que me faz melhor?"
    Respondeu ele: -"Aquilo que te faz mais compassivo" (e aí senti a ressonância tibetana, budista, taoísta de sua resposta), aquilo que te faz mais sensível, mais desapegado, mais amoroso, mais humanitário, mais responsável... Mais ético...A religião que conseguir fazer isso de ti é a melhor religião..."

    ResponderExcluir
  2. Ao ler o comentário acima, não pude deixa de lembrar da palestra do Dalai Lama no Seminário Inter-religioso, organizado pela AILR em 2003. Segue EXATAMENTE suas palavras:
    “Hoje, muitas pessoas de diferentes tradições religiosas estão aqui presentes. Todos vocês podem estar com um ponto de interrogação em suas mentes: qualquer coisa que possa ser sentida e seja possível, deveria ser uma questão de podermos perceber isto por nossa mente, ou não. Não é fácil responder a esta pergunta. Em cada religião, há coisas transcendentes que estão além do entendimento de nossa mente e fala. Por exemplo, o conceito de Deus no cristianismo e no islamismo em que o corpo da verdade de sabedoria no Budismo é metafísico, que não é possível para uma pessoa comum como nós perceber. É ensinado em todas as religiões, inclusive no cristianismo, budismo, hinduísmo e islamismo, que a verdade última é guiada pela fé.
    Quero enfatizar que é extremamente importante para os praticantes acreditar sinceramente em suas respectivas religiões. Normalmente, eu digo que é muito importante distinguir entre "acreditar em uma religião" e "acreditar em muitas religiões". O primeiro contradiz diretamente o último. Portanto, devemos resolver solucionar estas contradições. Isto só é possível quando se pensa em termos contextuais. Uma contradição em um contexto pode não ser a mesma em outro. No contexto de uma pessoa, uma única verdade está muito associada com uma única fonte de refúgio. Isto é de extrema necessidade. Entretanto, no contexto da sociedade ou mais de uma pessoa, é necessário ter diferentes fontes de refúgio, religiões e verdades.”
    O Dalai Lama citado por você Pascoal, entende que a questão é muito simples e se resume em uma pequena palavra: fé... E eu concordo com ele. Mas se alguém conhece a Jeová apenas superficialmente e decide seguir outro caminho. OK... vá em frente. Nenhuma TJ está alheia ao que há em volta. A coisa é tão simples como quando Elias disse aos Israelitas e aos seguidores de Baal nos dias de Acabe: “Se Jeová é o Deus verdadeiro, ide segui-lo, mas se é Baal, ide segui-lo”... Após o desafio da oferta queimada junto ao monte Carmelo onde Jeová mandou fogo do céu e consumiu a oferta de Elias, ficou claro que é o Deus verdadeiro. - 1 Reis 18:17-46
    Entendo que a questão é mais do que escolher um lugar onde se sente bem... afinal tem gente que se sente super bem matando e estuprando, nem por isso o que fazem é correto. O fator chave é o modo de vida e a incessante busca pela verdade. Todas essas igrejas citadas no post estão “engatinhando” em sentido espiritual pois nenhuma apresenta o mesmo Deus que Elias apresentou aos adoradores de Baal no monte Carmelo... Prevalece a pergunta de Russel, do André e de 7 milhões de pessoas: Se esse não for o caminho, então qual é?

    ResponderExcluir
  3. Oi Andre eu tenho uma duvida,eu tava procurando tirar algumas duvidas e li um artigo falando de um ex membro do corpo governante chamado Raymond Victor Franz que escreveu até um livro entitulado crise de consciencia,ele virou um apostata?me conte a verdadeira historia.

    ResponderExcluir
  4. Morais, eu tenho um post falando sobre Raymond Franz. Basta clicar em "Marcadores" e procurar.

    ResponderExcluir
  5. Elder, concordo com suas palavras, mas com certeza Dalai Lama estava se referindo a estar numa religião em que a pessoa se sinta bem e que faça o bem. Uma religião que usa a fé para matar ou discriminar, com certeza não será algo salutar. Outra questão levantada por Dalai Lama é que todas as forma de religiosidade e espiritualidade (que visem o bem) são uma parte de um todo Maior. Ou seja, existem pessoas boas em todas as religiões, mas infelizmente isso é pouco percebido quando alguém se auto-denomina dono da verdade e aí "privatiza" Deus e acha que está numa posição acima dos outros. Esse é o risco!

    ResponderExcluir
  6. jordanio (jorda33@hotmail.com)
    ...sou desassociado, porém não tenho dúvida quanto ao lugar em que "HÁ DECLARAÇÕES DE VIDA ETERNA"... Quero lembrar ao Pascoal que as TJs não se apoderam com exclusividade dessa vida eterna. Pra não encompridar conversa, faz tempo que o Escravo tem falado em "BILHÕES de ressuscitados", inclusive no último estudo de Wt - ninguém precisa ser intelectual pra saber que apenas uma parcelinha de poucos milhões (dentre esses bilhões) foi TJ.
    Tenho certeza absoluta que se morrer hoje, mesmo estando desassociado, serei ressuscitado. (Só não serão mesmo aqueles que voluntária e deliberadamente se opõem a Jeová...é aí onde está o perigo de se adotar uma rota de colisão esclarecida).
    No mais, não pude deixar de notar o quanto o Pascoal está impregnado (apesar de se dizer livre), dos valores do que é conhecido hoje como "moral cristã", ao dizer: "Uma religião que usa a fé para matar ou discriminar, com certeza não será algo salutar."
    Desvencilhe-se caríssimo destas amarras, LIBERTE-SE! Sem se levar em consideração os princípios bíblicos, não há que se falar numa moral universal. A moral apartada de Jeová, desde o dia em que Adão e Eva escolheram decidir pra si o que é bom e o que é mau, tem se amoldado ao sabor do tempo e espaço. P.Ex.:Não havia porque falar pra um grego da era helênica que uma criança com defeito físico não deveria ser morta (imoral seria deixá-la sobreviver). Do mesmo modo, não há que se falar pra um radical (protestantes x católicos na Irlanda / judeus x palestinos, apenas pra citar exemplos) que matar seu desafeto é algo imoral (pra ele, o "bom", o que deus quer, é que se elimine o outro, o diferente, o "pecador").
    Responda-me, Pascoal, sem as amarras da moral cristã (suponha que quem lhe fez a pergunata não é cristão, talvez seja um muçulmano, um xintoista, um ianomami que adora deidades bem específicas):
    1) O que é Bom e o que é Mau?
    Cite exemplos de coisas/atos Bons e Maus, mas que sejam universais, que não haja algum grupo social organizado que discorda de vc(e aqui não estou falando de gangue, grupo social no sentido de uma comunidade que partilha uma moral hegemônica).

    ResponderExcluir
  7. Jordânio, essa "apoderação" ou "privatização" de Deus (como prefiro denominar)está incutida em muitas religiões, ou seja o discurso exclusivista é causa de sofrimentos e discriminações. O fato de a Torre de Vigia explicar em suas publicações que bilhões (que de forma interessante não precisaram de uma organização para serem lembrados e salvos)seriam ressuscitados, não isenta esse apartamento ou "destaque" indevido.
    Sobre a moral cristã, obviamente que estou impregnado, pois nasci num país de viés cristão, ou seja, tudo que somos como sociedade vem de uma longa tradição. Um exemplo interessante é que a circuncisão originou-se no Egito e os judeus abraçaram como um ritual particular. Tudo vem de algo e costumes são repetidos hoje em dia como algo normal.

    ResponderExcluir
  8. Somente complementando: seus exemplos (protestantes x católicos na Irlanda / judeus x palestinos, apenas pra citar exemplos) que matar seu desafeto é algo imoral (pra ele, o "bom", o que deus quer, é que se elimine o outro, o diferente, o "pecador").
    Me diga uma coisa: você acha sinceramente que todas as pessoas na Irlanda saem na rua agredindo uma pessoa de outra fé? Tem certeza que TODOS os palestinos são terroristas ou que todos os judeus querem guerra? Reduziu todo um contexto histórico-social a esse maniqueísmo que rotula de forma simplista tais conflitos?

    ResponderExcluir
  9. ...é lógico, Pascoal, q eu não penso isso...vc entendeu muito bem o q eu quiz dizer... mas, vc não respondeu nada...
    Pensando melhor, nem preciso de tua resposta - ela é por demais previsível. Como não há uma verdade universal do ponto de vista humano, fica com a tua verdade que eu fico com a minha - a verdade estabelecida por Jeová Deus. O fato da Organização humana de Jeová não ser perfeita não invalida em nada o valor superior dessa Verdade (abro parênteses pra dizer que não concordo 100% com o q diz o Escrava, mas não encontrrei nada que chegasse a 10% do que vejo na organização de Jeová - e olha que eu procurei!!!!).
    Não se engane, chegará o dia em que todo o universo dizerá amém a essa Verdade, inclusive muitos (dentre os Bilhões q serão ressuscitados) que antes acreditavam em uma pluralidade de verdades particulares!!!!

    ResponderExcluir
  10. ...ah!..quero acrescenta que disse que tenho certeza que seria ressuscitado, caso morresse, não pq sou bonzinho, merecedor....Bonzinho e merecedor uma ova! Estou no rol dos mais miseráveis humanos....os desejos da velha carne parecem que me escolheram como principal exemplar de suas manifestações...não são poucas as vezes que estou no Salão do Reino e fico maquinando mais uma que irei aprontar.... Minha certeza vem da personalidade do Deus que é Jeové e do fato que não sou um opositor voluntário e deliberado dos Seus propósitos!!!! (jordanio)

    ResponderExcluir
  11. Anônimo (que bom que você tivesse a liberdade de mostrar seu perfil) em nenhum momento criei expectativa para uma resposta a ser seguida. A necessidade de respostas e caminhos prontos parecem ser sua meta e infelizmente isso leva a "certezas" bem frágeis.
    Já vi no decorrer da história essa situação de todos terem que dizer "amém" para uma única forma de pensar: ditadura!

    ResponderExcluir
  12. Jordanio bem complicado essa sua forma de pensar heim? Vamos ficar fazendo todo tipo de pecado que Deus perdoa, aí fica naquela situação de "morno" espiritual e defendendo a Torre de Vigia na esperança de ser lembrado. Transgredir em tudo pode, mas mostrar discriminação religiosa e intolerância não! Complicado.

    ResponderExcluir
  13. Gente, sugiro que voces troquem emails, porque não quero transformar o comentario em campo de debate e nem palanque pra idéias diversas. :)

    Agradeço,
    AL. ;)

    ResponderExcluir
  14. (jordanio...jorda33@hotmail.com)
    Jogo a toalha....vc venceu Pacoal!!!
    "AO VENCEDOR, AS BATATAS!"

    ResponderExcluir
  15. O que todas as denominações citadas acima tem em comum? Todas reivindicam serem o caminho deixado por Cristo, mas todas elas desviaram-se da verdade e se tornaram inúteis.
    Espero ansiosamente por Elias, que nos guiará até o Messias. Malaquias 4:5-6

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.