terça-feira, 21 de setembro de 2010

DESASSOCIADO DEU PITI NO CEARÁ

Ser nordestino no sul e sudeste é fogo, quanto mais tentamos evitar vexames, é quando aparece as peças raras. Não é que vem do Ceará a piada do ano? Um irmão de Fortaleza foi desassociado, deu piti, e resolveu fazer uma campanha regional para delírio dos evangélicos e apóstatas "ciarenses".





Parece coisa de comédia pastelão, por isso mesmo demorei a acreditar quando soube que um desassociado chamado Sebastião , em Fortaleza, orquestrou não só uma ação civil pública contra as Testemunhas de Jeová, como mobilizou um bando de desocupados para fazer uma espécie de manifestação contra a desassociação.

O tal Sebastião liderava um bando de gatos pingados, que possivelmente não tinha uma trouxa de roupa para lavar em casa, portando faixas, cartazes e camisetas com dizerem “Não à desassociação”, “Queremos nossos amigos de volta”, sob um grande outdoor citando o processo e a causa nobre contra à Organização.

A imprensa séria cearense, claro, caiu fora, mas teve um jornaleco chamado “Jornal da Assembléia” que na falta de um buraco melhor do Cid Gomes para mostrar, resolveu divulgar a bagaça. Pode se ver na reportagem acima que ainda apareceu um tal de Marcos, com uma cara de trouxa “solidário” com a manifestação, uma vez que só porque ele se afastou da igreja foi discriminado pelos amigos. Como diz um Gugu Liberato, muito tristi.

Oportunistas, a manifestação acabou atraindo um monte de políticos néscios tentando associar a desassociação à discriminação aos negros, mulheres e afins. Aí, é claro, ficou fácil para apóstatas e opositores, alguns deles evangélicos, pegar carona na história.

Eu ia até tecer um comentário sério sobre isso, mas depois das imagens acima, rir é a única solução. E ainda tem gente que acha que isso já é a perseguição. Por favor, me batam um abacate! A única coisa que posso dizer para os irmãos cearenses é que não entrem na pilha. As pessoas têm o direito de se manifestar, inclusive contra nós, se quiserem. A nossa defesa é feita por meios legais, por meio dos advogados da Associação, ou em último caso, por meios espirituais.

Totalmente desnecessários alguns vídeos aonde mostram irmãos discutindo com os tais manifestantes. Pelo amor de Deus gente! Essa guerra não é nossa, mas de Jeová. Nossa “guerra” é continuar defendendo seu nome por meio da pregação de casa em casa e em testemunhos informais.

Entretanto, de qualquer forma, para mostrar que a ação promovida pelo Sebastião é descabida, Justiça do Ceará deu parecer a favor das Testemunhas de Jeová solicitando o trancamento do processo com o seguinte argumento que descrevo abaixo na íntegra:

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) determinou, nesta terça-feira (31/08), o trancamento da ação penal movida contra Francisco Ribeiro Rebouças Júnior e Fernando Andrade Chagas, membros da Congregação das Testemunhas de Jeová, em Fortaleza. Os dois estavam sendo acusados de impedir o contato de Sebastião Ramos de Oliveira, desassociado da Congregação, com os integrantes daquela comunidade.

Conforme denúncia do Ministério Público (MP), Sebastião Ramos de Oliveira saiu da Congregação das Testemunhas de Jeová em dezembro de 2008. Por conta disso, ele teria sido impedido por Francisco Ribeiro e Fernando Andrade, respectivamente, presidente e coordenador da congregação, de manter “convívio social e familiar” com os membros da referida entidade. Essa postura, de acordo com o MP, infringiria o art. 14 da lei nº 7.716/89, que cuida dos casos de discriminação por motivo de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

A defesa dos acusados ingressou com pedido de habeas corpus (nº 44832-87.2010.8.06.0000/0) no TJCE requerendo a extinção da ação penal instaurada, alegando ausência de justa causa. O processo tramita na 6ª Vara Criminal da Comarca de Fortaleza.

Ao julgar o caso, a 1ª Câmara Criminal decidiu, por unanimidade, conceder a ordem para trancar a ação. “Não vislumbro, na escusa ao trato cotidiano, qualquer forma de discriminação, impedimento ou obstacularização. Há, sim, uma escolha por adeptos de credo religioso que, errado ou certo, apregoam a indiferença diante daqueles que, antes irmanados, abandonaram a crença, o que lhes parece lógico, pois resultante de interpretação da Bíblia Sagrada”, afirmou o relator do processo, desembargador Francisco Pedrosa Teixeira.

O relator finalizou: “Gostemos ou não, isso faz parte da liberdade de culto, sacramentada constitucionalmente. Levar a conduta ao patamar de ilicitude penal me parece demasiado. Ressalte-se que a vítima, em nenhum momento do inquisitório, acusou os pacientes, preferindo generalizar, afirmando que a discriminação era incentivada pelos dirigentes da aludida religião em todo o país. Se assim é, que seja acionada toda a comunidade eclesial!”



Fonte: http://www.tjce.jus.br/noticias/noticias_le_noticia.asp?nr_sqtex=20616#topo

9 comentários:

  1. Não sei o que acontece com muitos desassociados, parece uma espécie de amnésia. Antes, todos sabem da postura do povo de Jeová para com os que passam por essa disciplina justa e amorosa, mas depois que estão do lado de lá da fronteira alguns se esquecem disso e ficam protestando contra o óbvio. A organização de Jeová assim como ele não odeia a pessoa, pelo contrário, se formos analizar a desassociação dum ponto de vista realista, é uma medida disciplinar que visa reajustar a pessoa de modo que ela possa servir a Jeová de coração e consciência plenamente limpos. Desrespeitar esse arranjo seria semelhante a desrespeitar um período de "quarentena" onde o tratamento visa proteger os sãos e ajudar o doente a recuperar-se mais rápido. Pergunto: um doente internado alegaria falta de amor dos seus parentes e amigos porque eles não aparecem para um pagodão com feijoada no seu quarto? rsrsrs."Claro que não!"
    (Nem posso mais dizer como dizia Luiz Gonzaga que "no Ceará não tem disso não", porque já vi que tem...rsrs.)

    ResponderExcluir
  2. BIO - MEU UNICO COMENTÁRIO PRA ISSO.
    CLAAAAAASSICOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!
    MEU! NUM VOU NEM PERDER MEU TEMPO COMENTANDO ESSA COISA. MUITO "RIDICULISSO" .UNICA COISAA DIZER ..........

    ResponderExcluir
  3. Esse tipo de ação não e novidade, tem muitos ex- irmãos que lutam na justiça á algum tempo,acionam direitos humanos e tudo, mas até agora não conseguiram nada.
    O engraçado é qdo esses mesmos irmãos viam coisas erradas em outras religiões condenavam e etc... mas qdo a coisa é com eles ai tudo muda de figura.
    Cléo-SP

    ResponderExcluir
  4. E o engraçado é que Jesus cristo quando esteve na terra nunca enssinou que uma pessoa dever ser desassociada, muito pelo contrario ele pregava o amor acima de tudo, a desassociação é consequencia de uma visão distorcida da biblia.

    ResponderExcluir
  5. Engraçado que Jesus Cristo quando esteve na terra nunca falou do dízimo, mas toda igreja evangélica cobra.

    ResponderExcluir
  6. gostei do vídeo com a música do desassociado e interessante aquele cartaz de um partido político suíço onde apareçe 3 ovelhinhas brancas expulsando uma negra, coisa que passa longe aos olhos de jeová pois na organização não há preconceito nem discriminação como nas demais igrejas da cristandade onde voçê é avaliado pelo que têm, não pelo que é!.

    ResponderExcluir
  7. Dá pra ver que aqui só tem ignorante..

    Ex-irmaos nunca ganharam uma causa contra as Tjs? Já ouviu falar do caso Candace Conti: 28 milhões que a Torre de Vigia teve que desenbolsar por acobertar pedofilia.

    Segue reportagem do NY Times:
    http://www.nytimes.com/2012/06/18/us/28-million-awarded-in-jehovahs-witnesses-abuse-case.html

    Se informem melhor antes de sairem falando asneiras..

    ResponderExcluir
  8. Anônimo, ignorante aqui é você que no mínimo não sabe interpretar texto. Estamos falando, obviamente, de processos referente às nossas doutrinas, não à um babaca pedófilo, que no mínimo, deveria mesmo ter sido preso.

    ResponderExcluir
  9. Estou desassociado desde janeiro de 2011.
    Ao invés de procurar defesa com acusação a Organização de Jeová, procuro humildemente aceitar a minha repreensão como fortalecimento espiritual e aguardo anciosamente o meu retorno ao seio da congregação.
    Façam o mesmo.

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.