domingo, 6 de setembro de 2009

C. T. Russell e as Pirâmides


O QUE É PIRAMIDOLOGIA?

É o estudo sobre as pirâmides. As pessoas que praticam a piramidologia acreditam basicamente que as pirâmides exercem uma influência espiritual nas pessoas transmitindo-lhes uma energia positiva. Acreditam que as pirâmides é a grande aliança estabelecida pela sabedoria, em forma de calendário litografado em pedra com a fórmula e matemática do universo, percebida pela ilusão da baixa freqüência do sistema vibracional onde as pessoas se manifestam menos que a luz. Entendeu? Nem eu!

CHARLES TAZE RUSSELL ERA UM PIRAMIDOLOGISTA?

Não. Embora as pirâmides despertasse uma grande curiosidade ao "Pastor Russell", ele não era um adorador das pirâmides e nem acreditava que elas exerciam um influência espiritual nas pessoas dando-lhes luz ou energia positiva. C.T. Russell estudava as pirâmides como um ponto de partida para o cumprimento de profecias da Bíblia que pudesse revelar mais sobre a verdadeira adoração de Deus, uma vez que na visão dele, tanto católicos como protestantes estavam longe de praticar. Na sua visão as pirâmides não era o foco, mas o meio.


O QUE RUSSELL ESCREVEU SOBRE AS PIRÂMIDES?

Em 1886 Charles Taze Russell começou a escrever série de sete livros o qual o primeiro número se chamava "O Plano Divino das Eras". Este livro continha, entre outras coisas, uma tabela baseada na grande pirâmide do Egito relacionando suas formas às eras da humanidade. C.T. Russell partia da premissa de que essa piramide tinha uma relação com o cumprimento das promessas de Jeová por causa do texto de Isaías 19:19,20 que diz: "Naquele dia virá a haver um altar a Jeová no meio da terra do Egito, e uma coluna a Jeová ao lado do seu termo. E terá de mostrar ser como sinal e como testemunha para Jeová dos exércitos na terra do Egito". Então os irmãos daquela época faziam relações entre as medidas da pirâmide com passagens bíblicas e à base disso tentavam previr a "grande tribulação" ou o dia em que seriam arrebatados.


"C.T. "Russell não adorava pirâmides
e nem achava que elas tinha um poder energizante;
antes, ele apenas acreditava que elas faziam parte de um cumprimento bíblico que enfatizava a
adoração ao único Deus verdadeiro, o Senhor Jeová"



AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ POSSUEM RAIZES NA PIRAMIDOLOGIA?

Não. Para começar, não consideramos C.T. Russell como fundador das Testemunhas de Jeová. Russell deu inicio, junto com seu pai e alguns associados, a um grupo chamado "The Bible Student's Association" (Associação de Estudantes da Bíblia) que tinha como objetivo, não formar uma nova religião, mas estudar de forma sincera as Escrituras e encontrar a verdade e não apenas adpatá-la a tradições como faziam as outras religiões. Em 1879 a Torre do Vigia de Sião foi formada, mais tarde conhecida como Sociedade Watch Tower Bible and Tract (Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados). Esta Sociedade não era considerada a autoridade central para os seguidores de Russell, pois apesar de haver a revista "The Watch Tower", todas as congregações que cooperavam com eles se aderiam estreitamente a sua própria autonomia particular e todas eram adaptadas aos costumes da região. A Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados só serviu para coordenar as atividades das várias congregações, que tinha a esposa de Russell, Maria, como principal coordenadora. Entendemos que àquela época a luz ainda era difusa e as passagens bíblicas permitiam várias interpretações. Russell tinha como objetivo estudar essas passagens e teve muita influência externa, principalmente de líderes adventistas que o ajudaram em algumas de suas teorias.

Após sua morte em 1916, sob a administração de Joseph F. Rutherford, os "estudantes da bíblia" passaram por muitas reformas e esclarecimentos que incluíam uma reestruturação total da hierarquia administrativa. Houve uma revisão completa nos conceitos estabelecidos por Russell e uma das primeiras a serem questionadas foi a teoria de que a Grande Pirâmide do Egito tinha alguma participação nos propósitos de Deus na terra. Esses estudos levaram cerca de 12 anos e foram concluídos em 1928. Muitos que seguiam, admiravam e até idolatravam C.T. Russell se rebelaram e tentaram questionar juridicamente a legitimidade da nova equipe de Rutherford, mas após serem vencidos na Justiça, se separaram formando um grupo religioso destacado que acabou não vingando, mas dando vários combustiveis para os atuais apóstatas.

Enquanto isso os "Estudantes da Bíblia" continuaram em busca da verdade e esclarecimentos, cuja estrutura foi se modificando até 1931, quando passaram a se chamar oficialmente Testemunhas de Jeová. Desta forma nossas crenças não possuem nenhuma ligação com a piramidologia e nem mais com as teorias criadas por Russell sobre as pirâmides, embora tenhamos uma profunda gratidão pelas ações feitas por Russell que iniciou a reorganização da verdadeira adoração na terra. (Proclamadores do Reino, Cap.6, Pag.61 e Cap.28, Pag.624 ).

"EU NÃO SABIA DESSA HISTÓRIA!"

Não por falta de esclarecimento. As publicações do Escravo Fiel e Discreto já mencionaram sobre os trabalhos de C.T. Russell e o conteúdo do livro "O Plano Divino das Eras", entretanto, como se trata de uma idéia em desuso, não tem porque as publicações mencionaram isso vez por vez. A Sentinela de 01.01.1990 fez uma ampla reportagem no artigo "Servimos junto com o Vigia" e o livro "Proclamadores do Reino" faz uma descrição detalhada da vida e do trabalho do "Pastor Russell." Você precisa ler mais as publicações. Além disso o conhecimento de Russell era ainda muito limitado, afinal, os lampejos da verdade sempre foi fornecida por Jeová aos seus servos de modo gradativo. Lembre-se que o único conhecimento sobre Jeová que servos antigos como Abel, Enoque, Abraãao e José tinham é que ele era Deus, e só. Comparados a Salomão, Davi e a Samuel, ele eram quase "analfabetos espirituais", centrados apenas em sua fé.

Em 1º de dezembro de 1928, por meio da revista "A Sentinela", o escrevo fiel e discreto esclareceu que Jeová não precisava de um monumento de pedra, construído por faraós pagãos e contendo demoníacos signos de astrologia, para confirmar o testemunho dado na Bíblia. Antes, via-se que a profecia de Isaías tinha uma aplicação espiritual e a partir dali toda e qualquer referência a pirâmides foi demovida dos então "Estudantes da Bíblia". Hoje, toda e qualquer crença das Testemunhas de Jeová, adquirida) por meio dos lampejos de luz (Proverbios 4:18) não possui nenhuma relação com interpretação de pirâmides e com as idéias estabelecidas por Russell no livro "O Plano Divino das Eras".

O Livro "Proclamadores do Reino relatam" é uma leitura obrigatória para todos que desejam conhecer a história de sua Organização sem ser apanhado de surpresa por acusações desvirtuadas de apóstatas e evangélicos mal intencionados.

É VERDADE QUE O TÚMULO DE RUSSELL É NUM FORMATO DE UMA PIRÂMIDE?

Sim, é verdade. Parece que alguns seguidores de Russell na época construíram seu túmulo em formato de pirâmide, afirmando que esta tinha sido um desejo do mesmo deixado em testamento. Isso não é nenhuma surpresa tendo em vista que até a sua morte, a idéia de que a pirâmide de Gizé tinha relação com os propósitos de Deus na terra, segundo Russell no volume "O Plano Divino das Eras", era aceita.

MAS QUANDO HOUVE O ESCLARECIMENTO EM 1928, PORQUE OS IRMÃOS NÃO DESTRUÍRAM O TÚMULO?

O livro Proclamadores do Reino informa que C.T. Russell foi enterrado num terreno do escritório de Allegheny, condado de Pitsburgh. O terreno faz vizinhança com Centro Maçônico de Allegheny, que ajudou a criar os boatos de que Russell seria maçon.

O túmulo de Russell continua até hoje intacto por três motivos básico:

(1) MOTIVOS LEGAIS: O túmulo de Russell foi construído após orientações deixadas em um Testamento, documento legal e jurídico. A destruição de algo estabelecido por testamento é considerado uma violação legal que poderia trazer consequências jurídicas para a Sociedade Torre de Vigia de Pensilvania, EUA;

(2) RESPEITO pela memória de Russell; afinal, qual valia teria hoje solicitar a destruição de um túmulo? O que isso poderia trazer para a proclamação das boas novas. Poderia se tornar até mesmo um vitupério ao nome de Jeová, pedra de tropeço, para aqueles que seguem tradições e acreditam que os mortos devem ser respeitados. Isso traria um destaque negativo, acabando pode dar valor demasiado a uma discussão irrelevante;

(3) TURISMO: Sim, por incrível que pareça, o túmulo do "Pastor Russell" é um dos locais mais visitados em Allegheny considerado um monumento histórico. Charles Russell se tornou "um lider religioso" conhecido, e ainda existem pessoas que hoje o admiram e formaram várias seitas à base de suas idéias. Estas mesmas pessoas, incluindo Testemunhas de Jeová curiosas, costumam visitar anualmente o local e portanto, para a prefeitura do pequeno condado de Allegheny, destruir o túmulo-pirâmide, seria impensável.

24 comentários:

  1. Só uma correção: o nome Testemunhas de Jeová foi adotado em 1931.

    ResponderExcluir
  2. Excelente post, ou melhor, artigo. Muito bem escrito e principalmente, na minha opinião, equilibrado.

    ResponderExcluir
  3. Parabens, muito bom o texto,e o rassiocínio. Um belo esclarecimento sobre Rusell. Pode sitar as fontes?

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. FONTES: A fonte é basicamente minha visão tendo como base o Livro Proclamadores do Reino, Anunário de 1976 sobre o Estados Unidos, uma carta que recebi dos irmãos de Betel, e algumas fontes externas encontradas na internet.

    ResponderExcluir
  6. BIO - ACHO QUE ESSE FOI O SEU MELHOR POST, OS ARGUMENTOS, A ESTRUTURA DO TEXTO, A LINHA DE RACIOCÍNIO.CURIOSIDADES INTERESSANTES QUE NÃO ENCONTRAMOS EM PUBLICAÇÕES QUE ACHEI MUITO INSTRUTIVO.
    CERTAMENTE SERÁ DE GRANDE VALOR TANTOS PARA OS QUE GOSTAM DE LER,QUANTO PARA OS PREGUIÇOSOS DE PESQUISA DE PLANTÃO.

    ResponderExcluir
  7. André, você escreve muito bem e eu gosto muito do seu blog. Como eu faço para te dar uma sugestão de post?

    ResponderExcluir
  8. no fotodrama da criação charles t.russel usa como pano de fundo o desenho de uma pirâmide que segundo o ponto de vista dele estava associado a períodos bíblicos conforme is.19:19-20 como o "sinal" na terra do egito: porém este ensinos biblicos foram removidos e graças a jeová hoje nmão temos vínculos com símbolos terrestres, a nossa adoração vém de cima por jeová atrvés do escravo fiél e discreto que nos propicia alimentos no tempo apropiado.

    ResponderExcluir
  9. Sim, e este homem, Russel, foi achado por Cristo e por Deus para dar início a obra das Testemunhas de Jeová! Muito estranho Deus designar tal homem!

    ResponderExcluir
  10. Isso não explica muita coisa. As pirâmides são uma afronta a Deus. São edificações arquitetadas pelos anjos caídos. As pirâmides de Gizé é uma réplica do cinturão de Órion. Muito me espanta um homem estudioso bíblico como C T R. ter levado para dentro de sua doutrina o paganismo egípcio. Uma vez seita sempre será uma seita. Se ele foi freemason quem dirá o contrário? Tudo o que ocorre no ocultismo fica lá dentro.

    ResponderExcluir
  11. Muito bom artigo, parabéns.
    Quando você apresenta os 3 motivos para não destruir a pirâmide no túmulo de Russel, no ítem 2, eu ainda acrescentaria que é irrelevante destruir tal pirâmide porque o túmulo é de Russel, e uma vez que o mesmo já encerrou sua corrida (Morreu) tal pirâmide não influência em mais nada na salvação dele. Portanto que fique lá.

    ResponderExcluir
  12. Porque as atuais testemunha de Jeová não publicam mais os livros de seu pai fundador e líder Charles taze Russell. Sendo que foi ele que com o seu dinheiro deu início a obra de divulgação das verdades bíblicas .si altura intitulado portavos e canal de Jeová em benefício de seus sigdores

    ResponderExcluir
  13. Por que as Testemunhas de Jeová não seguem homens ou algum líder humano. Acho que explico muito bem qual a nossa relação com Russell nos posts relacionados. Amplexos.

    ResponderExcluir
  14. assim não vamos entender bem! então ele fala que a piramide tem um segredo, que posteriormente ele desvendou e chegou a conclusão do fim do mundo,agora vão dizer que ele não acreditava e não criou essa crença TJ nos moldes de revelação de piramidologia. a mentira aqui na internete tem dedos curtos. a crença fundada por Russel foi tirada sim do estudo de piramedes e não da Biblia Sagrada! os livros da TJja levam as pessoas a acreditarem no que eles querem como forma de indução a crença imposta psicologicamente, vamos parar de aldrabices ta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já expliquei a posição das TJ sobre Russell. Quer se aparecer? Pendura uma melancia ou traz um argumento melhor, com provas, contexto e citações? Diz qual a atual crenças das Testemunhas de Jeová que faz referencia às pirâmides. Vai?

      Excluir
  15. As testemunhas de Jeová dizem q não seguem um líder humano,e quem são o corpo governante pra vcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São pessoas espirituais que respeitamos muito, e assim como no passado, em que Jeová levantava representantes em seu povo, os respeitamos muito.

      Excluir
  16. Até hoje em dia as testemunhas de Jeová vão ao túmulo de Russel comemorar o aniversário de sua morte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oficialmente, como Testemunhas de Jeová, estamos poucos nos lixando pro túmulo de Russell.

      Excluir
  17. Então quer dizer q Russel é comparado a Jesus Cristo pras testemunhas de Jeová comemorarem a morte dele

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, vai procurar uma trouxa de roupa pra lavar vai?

      Excluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.