segunda-feira, 27 de outubro de 2008

[ A Crise Americana e você! ]




Não acredite no presidente Lula e na sua equipe econômica. A crise é séria e vai afetar você! Mas o que é essa crise que todos falam e não entendemos nada? Tentarei explicar de uma forma bem simplista.

Eu tenho uma casa que vale R$ 10.000,00. Decidi fazer um empréstimo e usar minha casa como garantia; desta forma procurei uma financiadora de hipoteca que me emprestaria um valor de até 40% acima do valor avaliado do meu imóvel. Fechado o negócio, fiz um empréstimo de R$ 14.000,00 divido em 36 meses com juros, que ao pagar a última parcela, o banco estará recebendo algo em torno de R$ 30.000,00. Desta forma, teoricamente o Banco Hipotecário tem um crédito a receber de 30 mil.

Como imóvel é um investimento seguro e em valorização constante, as cédulas hipotecárias são moedas valiosas nos Estados Unidos, onde algumas hipotecas chegam a ser fechadas com ágio de até 200% acima do valor real do imóvel. Mas tudo bem, os americanos são bons pagadores, e em caso de inadimplência, basta tomar o imóvel de volta. Opa! Mas se a dívida do banco é de 30 mil e minha casa vale apenas 10 mil, como é que mesmo vendendo meu imóvel, a dívida será coberta? Deu para entender como começou a chamada “bolha” que deu origem à crise? Calma, que o rombo ainda é mais feio.

Não conformado em esperar o pobre devedor quitar suas dívidas, o Banco Hipotecário “vende” o crédito de R$ 30.000,00 para um outro banco de investimento, que para pagar toma emprestado de outro banco. Isso se chama compra de carteiras de crédito, um negócio arriscado baseado apenas na confiança de que o devedor irá quitar suas dívidas.

Mas e se de repente, eu, João, Maria, Fernando, Kátia e mais centenas de pessoas começam a não pagar a hipoteca? No inicio o sistema de cobrança ainda funciona, somos despejados e o meu imóvel vai à leilão. Mas lembra que ele só vale R$ 10.000,00? E quem vai cobrir o restante? Não adianta me cobrar que eu não tenho dinheiro. Outros bancos, começam a perceber o rombo e fecha o cofre para empréstimos para estes bancos de investimentos. O Banco Hipotecário começa a ficar com dificuldades financeiras e falta dinheiro para pagar ao outro banco, que por sua vez não tem dinheiro para pagar ao outro banco, que sem dinheiro, retira os valores aplicados em fundos de investimento, fazendo as ações desvalorizar, criando um verdadeiro efeito dominó. Sem ninguém para salva-los, estes bancos de investimento acabam falindo, levando com eles o dinheiro de dezenas de aplicadores.

Como os Estados Unidos representa cerca de 30% da economia mundial, a queda deste país acaba levando todos os demais junto com ele graças à globalização. Sem dinheiro no mercado, o Dólar valoriza e sobe de preço, o custo da matéria prima sobe encarecendo produtos que seriam vendidos a outros países. Quem antes comprou à crédito ou tomou emprestado á base do Dólar acaba pagando o dobro do que valia no inicio. Fábricas repassam estes preços para o fornecedor, que por sua vez passa para o comerciante, que por sua passa para o consumidor. Como o salário não sobe, o custo de vida do trabalhador fica difícil. Como o lucro diminui, algumas empresas acabam sendo obrigadas a demitir. Aumenta o desemprego, aumenta o caos financeiro e com isso vem a inflação.

Entendeu como isso afeta você? Então não adianta fazer discurso anti-americano desejando que o rombo derrube os Estados Unidos. O inferno são os outros; ruim com eles, pior sem eles.

2 comentários:

  1. uau... se alguem tinha alguma duvida sobre a crise agora não tem mais...
    andré... onde vc aprendeu tudo isso????

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.