terça-feira, 29 de julho de 2014

JUDAS E O LIVRO DE ENOQUE


Com a polêmica criada em torno do filme Noé, um dos livros apócrifos mais esquecidos voltou ao debate em sites e fórum de discussões. Retornando ao meu estudo pessoal sobre o assunto, contudo, me debati com uma informações, no mínimo, curiosa. Mas antes...

Enoque foi o único homem que "andava" com Deus num mundo iníquo.



QUEM FOI ENOQUE?

A Bíblia menciona dois Enoques. O primeiro, filho de Caim mencionado no quarto capítulo de Gênesis. Não foi ninguém importante.

O segundo, este sim, nos interessa: Enoque, sétimo homem da descendência de Adão, pai de Matusalém, avô de Noé. Aprendemos desde o Meu Livro de Histórias Bíblicas que Enoque foi o homem mais corajoso que já viveu, pois era o único homem na Terra que adorava a Jeová. Possivelmente sofreu perseguição por isso, mas Jeová não o deixou ser morto. Um dos poucos homens que foi levado pelo próprio Jeová. – Gen. 5:18, 21-24.


LIVRO DE ENOQUE

Compilações de textos, escritos em aramaico e algumas cópias em etíope, encontrados em Qumram, um sitio arqueológico na Palestina, datados do terceiro ou segundo século antes de Cristo, que teriam sido escritos pelo próprio Enoque, relatando com riquezas de detalhes a rebelião de anjos (chamados de Vigilantes) que vieram à Terra ter relações sexuais com mulheres e a propagação de feitiçarias, o nascimento dos nefilins, a violência na Terra, e por fim, as profecias de julgamento de Deus.

A parte que mais nos interessa são os 36 capítulos chamado de Livro dos Vigilantes. É o relato que faz uma tentativa de preencher as lacunas deixadas por Gênesis para explicar, com riqueza de detalhes, sobre o processo que precedeu o dilúvio.

O livro pode ser dividido em três grandes partes: introdução (1-5);  história dos Vigilantes (nome dado aos anjos que se rebelaram) (6-16) e as viagens de Enoque (17-36).

No relato, Samyaza, um dos anjos rebeldes, convence mais 18 anjos a descer e ter relações com as mulheres. Não apenas isso; eles ensinam sobre astrologia e feiticaria, entre outras coisas que Jeová detesta. Desta relação nascem os Nefilins, gigantes que causam terror à terra praticando violência, orgias, bestialismo e até canibalismo. Por meio do anjo Rafael, Deus ordena a Noé e sua família que construa a Arca, pois destruirá a Terra.

AUTÊNTICO?

O livro de Enoque, embora autêntico, nunca foi relacionado no Canon Hebraico da Bíblia. Os relatos, embora similares ao registro de Gênesis e às profecias de Ezequiel, contem muitas ramificações que levam à astrologia (prática odiada por Jeová) e historias muito fantasiosas que não se harmonizam com os demais livros da Bíblia. Até mesmo os especialistas católicos, que adotaram 8 livros apócrifos, rejeitaram o suposto livro escrito por Enoque.

JUDAS CITOU O LIVRO DE ENOQUE?

A polêmica, contudo, começa aqui. Na carta de Judas, nos versículos 14 e 15, há o seguinte relato:

"Sim, o sétimo homem [na linhagem] de Adão, Enoque, profetizou também a respeito deles, dizendo: “Eis que Jeová veio com as suas santas miríades, para executar o julgamento contra todos e para declarar todos os ímpios culpados de todas as suas ações ímpias que fizeram de modo ímpio, e de todas as coisas chocantes que os pecadores ímpios falaram contra ele.”

A carta de Judas foi escrita em 65 EC, na Palestina, mesmo lugar onde fora encontrado o livro de Enoque, escrito cerca de 200 anos antes. Os estudiosos dizem que Judas está claramente citando o livro de Enoque, uma vez que não existe nenhum outro registro no Pentateuco das profecias dele. 

Decidi, então, fazer uma pesquisa sobre o assunto na Biblioteca OnLine e encontrei poucas informações relacionadas. Fui à fonte principal, e olha o que encontrei no Estudo Perpicaz das Escrituras sobre o verbete Judas: “Uma fonte comum pode ter fornecido a base para a declaração feita tanto na carta inspirada como no livro apócrifo.” (it2 pp.620-621).

Desculpem se entendi errado, mas em outras palavras, o próprio Escravo assume que Judas poderia estar citando uma fonte que serviu de base para escrever também o Livro de Enoque? Sendo assim, uma questão acaba deixando-nos confuso. Pensem bem: se Judas é um livro inspirado por Deus então a afirmação feita no Livro de Enoque também o foi? E se o livro de Enoque é falso, então, estamos levantando a hipótese de Judas ter utilizado uma afirmação falsa num livro que seria inspirado por Deus? Se a fonte de Judas é a mesma do autor do Livro de Enoque, podemos então considerar que parte do que foi escrito foi verdadeiro?

Bom estudo pessoal pra vocês. 



22 comentários:

  1. Boa noite André. Uma coisa que não entendi no texto é sobre esta passagem: "A carta de Judas foi escrita em 65 EC, na Palestina, mesmo lugar onde fora encontrado o livro de Enoque, escrito cerca de 200 anos antes." É isso mesmo, 200 anos antes? Sobre a questão da inspiração do livro de Enoque, penso eu que, embora uma afirmação citada em ambos os livros não caracteriza que o livro de Enoque COMO UM TODO se harmonize com os outros livros da bíblia assim como o livro de Judas se harmoniza.

    ResponderExcluir
  2. Sim. O livro de Judas foi escrito na Palestina em 65 EC; historiadores dizem que o "livro de Enoque" deve ter sido escrito entre o ano 200 e 100 AEC. Judas cita a profecia de Enoque que nenhum outro livro da bíblica menciona; mas é idêntica a que consta no tal "livro de Enoque".

    ResponderExcluir
  3. Entendi agora. Vou expor minha opinião sobre a última pergunta que você deixou para os leitores que diz: "Se a fonte de Judas é a mesma do autor do Livro de Enoque, podemos então considerar que parte do que foi escrito foi verdadeiro?" A minha resposta é Sim. Acredito que ESSA parte (trecho) que Judas menciona do livro de Enoque seja verdadeira (citando 2 Timóteo 3:16, diz que toda escritura é inspirada por Deus...)então esse trecho do livro de Enoque é verdadeiro, porém não significa que o restante do livro de Enoque seja inspirado por Deus só porque um trecho é verdadeiro. Os livros Seculares possuem muitas afirmações verdadeiras e nem por isso foram inspirados por Deus. Por isso deve ter ficado fora do Canon hebraico.

    ResponderExcluir
  4. Exato. Gostei. Igual ao livro apócrifo de I e II Macabeus, que embora não sejam inspirados por Deus, são uma ótima fonte de informações históricas.

    ResponderExcluir
  5. Mais de um mês sem postar, pensei que tinha morrido.

    ResponderExcluir
  6. A Paz,
    Escrevi no meu Blog exatamente sobre esse assunto e gostaria de compartilhar com os irmãos.
    http://pastorfelipemiranda.blogspot.com.br/2014/11/o-livro-de-enoque-e-inspirado.html

    Graça & Paz

    Felipe Miranda

    ResponderExcluir
  7. então, é basicamente como a carta de Paulo á Laodiceia que é sitada na bíblia, mas que provavelmente não possui nem um tipo de auxilio para os nossos dias,logo não há um livro. o relato de enoque provavelmente deveria conter relatos específicos para aquele período pré diluviano, que de pouca utilidade seriam. temos que nos lembrar que naquela época tudo era diferente, a presença de deus era visível pois os anjos provavelmente ainda guardavam a entrada do jardim do éden, sem falar que o contato de jeová com a população da terra, que era feito de forma que quase direta, só olhar os casos de caim, enoque e noé

    fiquem com jeová

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado o irmão que respondeu no anonimato...
      Assim como toda bíblia e todos os livros na contido, existem citações que eram para aquela época ou seja para determinados momentos exemplos: as cartas d e coríntios e entre outros....As profecias de enoque são sim todas verdadeiras, o mundo luta contra estes livros porque revela muita verdade em torno de todo mistério de a criação. .. Eis que naquela altura enoque ou seja jacinto havia profetiza do sobre o dilúvio. Outrossim no seu livro apócrifos encontramos outras profecias de Moisés e por aí fora...

      Excluir
    2. Queridos irmãos em nosso senhor Jesus Cristo...

      O apraz o meu comentário dizer o seguinte:
      Existe muita controvérsia em torno dos livros de enoque ou seja apócrifos. Estes livros foram encontrados quramm na Palestina, neste mesma cidade também foi encontrada o livro de Judas...Para mim as profecias de enoque são sim verdadeiras a Bíblia revela que foi o único homem que andou com Deus e o tomou para que não visse a morte... Um homem desta dimensão é tomado por vós como um qualquer ou os seus livros como inválidos?

      Deste modo devo ainda acrescentar que, antes e depois do dilúvio enoque profetizou, assim como a chegada de Moisés que haveria de salvar o povo de Israel, ainda no seu livro frisou a queda dos anjos caídos no qual ensinaram manobras satânicos ou seja feitiçaria, para mim tenho plena certeza que o livro de enoque é sim verdadeiro, apesar de existirem profecias antigas que já aconteçeram antes do nosso tempo... Antigamente os trechos da Bíblia sagrada eram fogos flamejantes e só os escolhidos poderiam encontrar ou ver, nos dias de hoje há muitas traduções e variadíssimas interpretações cada um a sua maneira. ..

      Outrossim, para mim enoque e um supremo anjo a destra do criador e o escriba de deus é aquele que deus tomou para ele e com ele ficou... no céu não vive só Jesus, arcanjo Miguel, anjo Gabriel, uriel, nas sim dizia o nosso mestre na casa do meu pai existe muitas moradas, no céu existem milhares de anjos poderosos sim e o livro de enoque enfatiza. ..

      Eis os capítulos bíblicos de referência a esta matéria. ..

      Génesis 5:24
      Judas 1:10,11, 14,15
      Hebreus 11:5
      II Timóteo 3:15,16
      II Timóteo 4:2,3,4


      Excluir
  8. kkkkkkk Até parece que o "Escravo" sabe da existência do livro de Enoque e sequer da sua menção no livro de Jonas. Como disse Jesus, um cego guiando outro cego o resultado é esse: todos confusos sem saber de nada e depois ambos cairão.

    ResponderExcluir
  9. Caro Anônimo, poderia explicar seu comentário não menos confuso e como se baseou para dar tal confusa declaração?

    ResponderExcluir
  10. Parem de acreditar que a bíblia que vos chega hoje é verdadeira, ela foi modificada durante as eras anteriores... O livro de Enoque tem que ser estudado a fundo nao somente lido...

    ResponderExcluir
  11. Não existem relatos...e sim fatos... Todo fato pode se considera real....porem na incerteza da conclusão...estou declarando de que se o fato do diluvio aconteceu, temos que olhar o futura da da questa, quem foi enoque, não queremos questionar, mais queremos chegar a uma resposta. E a clare da resposta é, o livro de enoque foi e é inspirado por Deus...por que?, por que seguimos as escritura....se formos avaliarmos a bíblia inteira...mesmo que demore dias....acharemos o fato de que enoque andou com Deus e se ele andou...Deus...lhe podia não ter mandado....mais contado fato por fato pra Enoque

    ResponderExcluir
  12. Meu caro anônimo, "quer ensinar o padre a rezar"? Nós estudamos a Bíblia e sabemos das mudanças que ela teve e sabemos, hoje, por meio de estudos.

    Agora se você quer desqualificar toda a Bíblia atual, então vai ter que comer muito feijão e melhorar os argumentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jeová vos dê conhecimento, discernimento e sabedoria.
      Não parece meu caro em virtude de ser evidente através das palavras proferidas demonstra o analfabetismo sobre a palavra de Jeová tornando eminente a sua ira e calúnia sobre tal facto e argumento espelhado no seu ego.

      Excluir
  13. Informação correta. Os historiadores não dizem que o Livro santo de Enoque 'foi escrito por volta do segundo século AEC'. Diz que as cópias encontradas "datam" daquele tempo. Todas as Escrituras encontradas no mar morto 'datam' da mesma época, o segundo século AEC. Eram cópias feitas naquele tempo, não que os originais escritores escreveram naquele tempo.

    Que o livro santo de Enoque é 'odiado sem causa' é inegável, mais que ele é parte de toda a Escritura é muito nítida a evidência. Nós, as Testemunhas de Jeová/Testemunhas dos Deuses Santos canonizamos o livro de enoque tão logo o "espírito dos Deuses santos" nos mandaram fazer isso.

    Todos os irmãos deverão pensar bem se deverão crer no que líderes religionistas dizem ser a verdade ou no que as Escrituras (cito livro de Judas) dizem ser a verdade. Quanto a nós, defendemos o que Judas defendia, pois ele sabia muito mais que todos os atuais odiadores da Palavra dos Deuses, os apóstatas verdadeiros, os líderes religionistas, mesmo os de minha religião matriz, os do Corpo dos Governantes.

    Apóstolo TJ/TDS
    Acesse nosso site oficial aqui
    ou o meu site-blog

    ResponderExcluir
  14. Prezado André, se o livro de Enoque foi escrito pelo próprio Enoque, como pode ter sido escrito 200 anos AEC? Enoque é antecessor de Noé. 200 anos é muito pouco, não acha?

    ResponderExcluir
  15. Não questiono o escritor do "Livro de Enoque", o que questiono é a sua relevância ao ponto de ser citado pelo escritor bíblico Judas.

    ResponderExcluir
  16. Ola,

    Eu já tinha notado isso há muito tempo e até disse isso para um servo ministerial e ele ficou surpreso. Não sei se ele foi pesquisar. Só sei de uma coisa: O Escravo Fiel e Discreto não diria nada falso n~eo é verdade?

    ResponderExcluir
  17. Interessante esse debate. sempre quis saber a verdade sobre a história de ha satan.
    Não acredito na história de rebelião no Céu e etc...nunca encontrei isso na biblia.
    O sistema religioso sempre conta essa história mas não me convence.
    Pra mim esse livro foi iguinorado das escrituras e não foi colocado na Bíblia, sendo assim deve está guardado em algum lugar no Vaticano.

    ResponderExcluir
  18. Interessante esse debate. sempre quis saber a verdade sobre a história de ha satan.
    Não acredito na história de rebelião no Céu e etc...nunca encontrei isso na biblia.
    O sistema religioso sempre conta essa história mas não me convence.
    Pra mim esse livro foi iguinorado das escrituras e não foi colocado na Bíblia, sendo assim deve está guardado em algum lugar no Vaticano.

    ResponderExcluir
  19. ola bom dia queria saber se esse livro de enoque é bom pois estou querendo compra-lo para saber mais sobre a vida de enoque e oque acontecia naqueles tempos...

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.