terça-feira, 16 de março de 2010

RENDENÇÃO DE BENJAMIN LINUS



ATENÇÃO: CONTÉM SPOILLERS

Desde que LOST começou me apeguei a dois personagens na história. Jack, que para mim seria o protagonista, e de Sawyer, com suas tiradas fazia bem o papel de antagonista. Mas aí venho a segunda temporada e conheci Benjamin Linus, simplesmente, Ben, que logo se tornou um personagem fantástico graças a força e a competencia dada a ele pelo ator Michael Emerson, que acho uma das grandes injustiças nunca ter ganhado um Emmy até agora por seu papel. Manipulador, sangue frio, calculista, Ben se tornou fantástico ao deixar bem tênue a linha que separa o algoz e uma vítima. O que me deixava fascinado era que haja o que houvesse, mesmo nas situações inusitadas, Ben sempre sabia o que fazer e como fazer. Engraçado é que "Ben" era um personagem transitivo, ou seja, era apenas para durar alguns episódios, e pronto, acabou se tornando um dos principais da série. Um episódio baseado nele no minimo gerava expectativas de novos segredos revelados, mas em vez disso, os produtos resolveram fazer um episódio mais humano, e portanto, em vez de mistérios, drama, em vez de maquinações malévicas, a rendenção de Benjamim Linus.

Pra começar, ainda continuo achando que a realidade alternativa seria uma espécie de futuro pós-ilha, mas como os produtores dizem que de alguma forma essa realidade irá cruzar com a da ilha, prefiro me deixar levar e esperar ser surpreendido. Na realidade alternativa temos um Ben aparentemente inseguro como professor de história, mas que assim como na ilha, é capaz de ardilar planos maquiavélicos para conseguir seus interesses, que nesta caso, seria tomar o cargo de Diretor da escola. Sabia que sua filha Alex apareceria, mas como filha, não como uma de suas mais brilhantes alunas, mas não diminuiu o peso da situação. Na ilha, Ben foi tão calculista que preferiu ver sua filha ser assassinada em sua frente do que abandonar sua liderança, mas na realidade alternativa, vimos um Ben mais humano, capaz de abdicar de seu maior sonho, para realizar o desejo de uma pessoa que ele sente afeto.

Legal foi ver a primeira referência da Iniciativa Dharma quando Ben conversa com seu pai. Significa que apesar de nossos "heróis" nunca terem conhecido a ilha, não significa necessariamente que de alguma forma ela não acabará se ligando a eles. Lembrem-se, Ben leciona na mesma escola de John Locke! Ao contrário dos outros flash sideways, o de Ben foi quase uma referência paradoxa com o personagem na ilha. De um modo geral Ben é um cara inteligente que sempre achou que tinha menos do que merecia e que de alguma forma tinha necessidade do reconhecimento dos outros. Enquanto na ilha Ben calculava as coisas sem pensar nas pessoas, apenas para mostrar o quanto ele era merecedor de ser o lider dos "Outros", na realidade alternativa, ele tinha necessidade de mostrar que ele era merecedor do mais alto cargo da Escola. A diferença é que ao contrário da ilha, na realidade ele preferiu escolher não deixar "matar" Alex. Vida a sua redenção!

Enquanto isso na ilha, mais tensão. De um lado Ben e Ilana e de outro Richard, Jack e Hurley. Devo dizer que não gostei dessa Ilana, não sei se é por causa da atriz que é muito fraca ou pelo fato dela ter chegado de uma hora para outra sem pedir licença, mas o fato é que torci todo o tempo que Ben desse o troco nela. Não achei em minuto algum que ao mandar Ben cavar sua cova, seria decretado ali o fim do personagem mais brilhante da série. Só não achei que ele fosse ser livrado justamente pelo "MiB-locke-fumaça-preta". Mas a cena final, quando ele explica para Ilana porque matou Jacob, foi emocionante.

Enquanto isso Jack procura respostas depois que Hurley mostrou seu nome no farol da ilha. Jack, sempre racional, acredita que há um propósito para eles estarem ali e por isso achei fantástica a cena no Black Pearl quando ele "convence" Richard de que ele também tem um propósito. Jack é sempre decidido, mesmo quando não tem tanta certeza de suas escolhas, e portanto foi espetacular sua reação quando a dinamite estava prestes a explodir e ele aguardando um "milagre" que o salvaria e chancelaria sua tese. Pensei que no último momento Richard apagaria o pavio, mas de fato, o pavio se apagou sozinho mostrando que a ilha realmente tem propósito para ele, ou eles.

Por fim descobrimos quem foi a "pessoa" que Jacob tanto alertava que estava chegando à ilha. Não tentei descobrir, mas o pessoal do LOST BRASIL já cantava a pedra que seria Charles Windmore. Bem, bem ao estilo de LOST somos levamos mais uma vez a ansiedade de esperar o próximo capítulo. Mas que surpresas pode trazer a vinda de Charles Windmore de volta a ilha? Lembrem-se que ele já foi um dos membros dos "Outros", mas que depois foi banido por causa dos seus interesses escusos sobre a ilha. Depois disso, proibido de voltar e de encontrar a ilha, ele como milionário financiou várias expedições, inclusive, numa delas aonde Keamy matou a filha de Ben, seu maior algoz. Bem, hoje à noite tem mais episódio de LOST.

# Perguntas que faltam ser respondidas sobre Charles Windmore, segundo o LostPédia (ou você acha que minha memória é fantástica assim?):

- Como ele soube que o voo 815 tinha caiu na Ilha se ele não tinha mais contato com os Outros?
- Quais são as "regras" entre ele e Ben e porque Charles deseja matá-lo?
- Qual a relação entre Widmore e Sr. Paik, o pai da Sun?
- Como ele se tornou um Outro?
- Ele está ciente de que possui um neto?
- Ele nasceu na ilha? Se não, como ele chegou lá?

2 comentários:

  1. Desde que começou Lost, me apeguei a dois atores, Josh Holloway e Matthew Fox. Nem consigo entender nada quando a cena é de um deles. Oh lá em casa...

    ResponderExcluir
  2. BIO - a veja on line divulgou a lista do dez lançamentos de filmes de maior expectativa para 2010. quem quiser dar uma olhada lá

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.