sábado, 27 de março de 2010

QUEM SALVARÁ CHICO XAVIER?


"E por certo hão de recorrer aos deuses que nada valem,
e aos encantadores, e aos médiuns espíritas, e aos prognosticadores
profissionais de eventos." - Isaias 19:3


Em 02 de abril de 2010 muitos no Brasil - a maioria impulsionado pela mídia - estará comemorando o centenário do medium espírita Chico Xavier. Nascido em Belo Horizonte, educado na fé católica, Chico Xavier despontou quando começou a dizer que falava com espíritos. A primeira vez foi aos 5 anos quando respondeu questões científicas aos seus pais, embora não se explique o que seriam considerados questões científicas para duas pessoas pobres e sem estudos. Chico Xavier tinha uma vida muito sofrida, principalmente depois da morte da mãe na infância, aonde dias depois alegou que conversava com ela. Conheceu o espiritismo em 1927 quando após participar de uma sessão aonde sua mãe supostamente o incentivou a ler as obras de Alan Kardec, ajudou a fundar o Centro Espírita Luiz Gonzaga. Alguns meses depois, Chico Xavier passou a incorporar um espírito que se identificou como "Emmanuel", o mesmo que em 1861 supostamente ajudou Allan Kardec a criar a obra "O Evangelho Segundo o Espiritismo".

Chico Xavier assim como muitos "homens bons" ajudou muitas pessoas pobres por meio de trabalhos solidários, mas seu maior serviço foi o de psicografar cartas de pessoas mortas para os seus familiares. Ao todo foram 451 livros de pessoas mortas. Nunca alegou ser o autor desses livros e por isso mesmo recusava receber qualquer dinheiro arrecadado com a venda dos mesmos, o qual cedia para organizações espíritas e instituições de caridade. Recentemente foi eleito pelos leitores da Revista Época o homem do século XX.

Apesar de tudo isso, Chico Xavier não é uma unanimidade. Na internet é possível encontrar vários textos antagônicos bastando pesquisar pela palavra-chave "Chico Xavier Charlatão". Uma grande maioria deles atribuem às conversas com espírito com perturbações mentais. Vários parentes de Chico, como sua Dona Rita, sua madrinha, queriam interná-lo num sanatório para enfermos mentais, principalmente após a morte da mãe, que foi extremamente traumatizante para o mesmo.

Um pesquisador no Diário de Minas declarou sobre ele: Chico Xavier não é um iletrado, como espalharam seus admiradores, não é novidade. Já há cerca de quinze anos acentuei como fez estudos secundários, e ainda muito jovem publicava sonetos seus, com sua assinatura, como um que transcrevi naquele artigo, sonetos melhores do que muitos psicografados que ele atribui à Bilac, por exemplo". Isso serviu de base para desmistificar uma das lendas de Chico, de que ele era iletrado, quase um semi-analfabeto, e que seu dom era fortalecido pela capacidade de escrever bem. O fato é que Chico tinha, de nascença, uma grande queda à literatura, pelo gosto irreprimível de leitura, pela riqueza da sua imaginação e pela facilidade para escrever, tanto que já no quarto ano primário recebe menção honrosa num concurso sobre o Centenário da Independência do Brasil. (Repórter Ramón García y García na revista "Fatos e Fotos", 1972, pág. 25). Junte-se isso a uma mente psicótica traumatizada pela perda da mãe e pela vontade de continuar "falando" com ela? Nasce-se assim um medium espírita.

Muitos dos familiares de pessoas mortas que supostamente falou com Chico Xavier dizem que as cartas eram extremamente fiéis. No entanto observem como é fácil enganar pessoas num estado emocional abalado. Um exemplo: um ente querido seu morre, todos estão abalados emocionalmente, principalmente as mães e Pais, e naquele desespero da saudade, vão até um médium, o cara lá escreve qualquer bobagem baseado em clichês como "Pai eu te perdoo" ou "Mãe, apesar de tudo, ainda amo você". Como todos estão abalados emocionalmente, fica muito fácil acreditar que isso seja real, principalmente porque toda relação possui altos, baixos, paz, brigas, momentos de amar e momentos de perdoar. Tanto que a maioria das pessoas que procuravam Chico Xavier eram de mães que que não se conformavam com a morte de seus filhos, portanto pessoas sem equilibrio emocional! Tudo isso se levarmos em consideração de que ele era um verdadeiro charlatão ou que possuia disturbios mentais.

Mas para nós, Testemunhas de Jeová, que cremos na palavra de Deus, vamos mais longe. A Bíblia diz claramente que os mortos estão mortos, e que qualquer suposta comunicação com alguém já falecido, é demonismo, tambem conhecida por Espiritismo. Visto que os mortos "não estão cônscios de absolutamente nada", seria impossível se comunicar com eles. (Ec. 9:5) A Lei de Deus dada ao antigo Israel condenava até mesmo à morte quem procurasse mediuns espíritas. (Lev. 20:6,27) A Bíblia tem vários relatos sobre mediuns, mas o mais contundente encontra-se no livro de 1 Samuel quando relatada uma situação entre o rei Saul e uma mulher de En-Dor que dizia falar em nome do já falecido Samuel, que inclusive é citado por muitos espíritas para defender o espiritismo. O relato nos mostra que aquele que falava em nome Samuel enganou tanto a Saul - que conhecia perfeitamente Samuel e suas ordens de se afastar dos que "conversam" com mortos - como a tal medium. Isso significa que os demônios podem enganar não só os que procuram tais mediuns, como tambem os próprios mediuns, que acham estar conversando com mortos, quando na verdade estão se submetendo aos desejos de de anjos maus e rebeldes.

De qualquer forma, sendo enganado ou não, Chico Xavier foi um dos homens que mais ajudaram a difundir os ensinos de Satanás na terra se fazendo passar por "anjo de luz". (2 Cor.11:14) Ao enganar mentes fracas de que estavam realmente falando com seus entes queridos falecidos, Chico Xavier deu uma falsa esperança e ajudou a afastar essas pessoas de conhecer as verdades bíblicas, afinal, como servir a uma religião que condenava justamente o ator de amor de alguém que estava ajudando a falar com seu filho morto?!

Enfim, sendo Chico Xavier um grande charlatão ou grande bobalhão enganado pelos demônios, o fato é que ele nunca serviu a Jeová, e impdiu a milhares de pessoas de fazer o mesmo. Sobre esses, a Palavra de Deus diz: "A pronunciação inspirada diz definitivamente que nos períodos posteriores de tempo alguns se desviarão da fé, prestando atenção a desencaminhantes pronunciações inspiradas e a ensinos de demônios."(1 Tim. 4:1). Qual o efeito disso? "Quanto ao homem que promove uma seita, rejeita-o depois da primeira e da segunda admoestação, sabendo que tal homem foi desviado do caminho e está pecando, estando condenado por si mesmo." (Tito 3:10, compare com Rom. 16:17). Por isso no ano de centenário de Chico Xavier a grande pergunta é: quem o salvará?

4 comentários:

  1. BIO - e pra o negocio de comemoraçoes ficar mais dramático, vi na tv o anuncio da extreia do filme sobre a vida dele, com tony ramos e grande elenco global...

    ResponderExcluir
  2. Otima explanação André. A mídia tem o poder de fazer algo ruim tornar-se bom, colocam atores famosos para atrair um maior público. O fim dessa sujeira está próxima! Graças a Jah!

    ResponderExcluir
  3. Nojo deste filme!!!
    Bons comentários André!!!

    ResponderExcluir
  4. em frente da minha casa tem um centro espírita e o que tem atraido pessoas é impressionante principalmente pessoas de um nível social elevado pois a minha rua fica cheio de carrões importados nos finais de semana e eu que não sou bobo faço questão que meus amigos venha em minha casa aos finais de semana onde depois eles comentam que eu moro em de magnatas.

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.