domingo, 7 de junho de 2009

Dia dos Namorados sem Culpa?




Presentear nos Dia dos Namorados é errado? Se você vive nos Estados Unidos sim, afinal o dia dos namorados nada mais é do que o dia de São Valentim, o santo protetor dos namorados. Dizem que Valentim foi um bispo romano do século III que acreditava no amor. A coisa complicou quando o imperador Claudio II decidiu proibir casamentos e, consequentemente, que seus soldados namorassem porque queria montar um exército poderoso. Ele acreditava que soldados apaixonados ou que tivessem familias seriam mais vulneráveis. Apesar da proibição, o bispo Valentim continuou a celebrar casamentos às escondidas, mas foi descoberto, preso e finalmente decapitado em 14 de fevereiro de 270 EC.

Revoltados, muitos jovens romanos se recusaram a fazer parte do exército e para protestar trocavam bilhetes apaixonados um com o outro ou enchiam a porta principal da prisão com bilhetes românticos endereçados à Valentim. Diz a lenda que uma das meninas que davam bilhetes de amor era cega, filha do carcereiro a qual conseguiu a permissão do pai para visitar Valentim. Os dois acabaram-se apaixonando e ela milagrosamente teria recuperado a visão. Com esse milagre ele acabou virando "santo" cujo dia é festejado todo dia 14 de fevereiro, dia dos namorados na maior parte do mundo.

E no Brasil? Bem, aqui não festejamos o Dia de São Valentim, ou melhor, faz parte do calendário católico, mas é passado em branco. O "nosso" dia dos namorados foi criado com fins exclusivamente comerciais pelos comerciantes paulistas ainda na época da colonização. Não tem intenção nenhuma de homenagear ou lembrar algum santo católico. Tudo bem que ele é comemorado no dia 12 de junho, ou seja, véspera do "santo casamenteiro" - Santo Antonio - que é lembrado no dia 13, mas tudo não passa de uma estratégia para vender mais.

O que me intriga é que não há nenhuma menção disso em nossas revistas. Porque essa informação não está no Raciocínios? Bem, levando em consideração que Jesus guia sua congregação, os irmãos da gráfica em São Paulo devem ter uma explicação sobre isso. De qualquer forma, vale informar que se alguém pretende fazer parte de milhões de pessoas que irão dar presentes aos namorados no próximo dia 12 de junho, pode fazer sem culpa.

Quer dizer, não tão sem culpa assim. Pode ser que você não esteja comemorando uma data católica, mas pode ser que você se enquadre no quesito "fazer parte do mundo" (1 João 2:15-17) ao ficar entrando na onda de milhões de pessoas que se sentem obrigados a dar presente apenas para seguir uma data comercial. Lembre que o comércio ganancioso faz parte de um dos números da fera (Rev. 13:18, veja o Livro Revelação).

Claro que é uma questão de consciência e decisão pessoal, mas lembre-se sempre que: "Quer comais, quer bebais, quer façais qualquer outra coisa, fazei todas as coisas para a glória de Deus." — 1 Cor. 10:31.

13 comentários:

  1. Seguindo este raciocínio, podemos então comemorar dia dos pais ou dia das mães?

    ResponderExcluir
  2. Obviamente, o coment acima foi uma pergunta de reflexão.

    ResponderExcluir
  3. Verdade. Verdade. Por sinal, mudei até um titulo, para incluir uma interrogação.

    ResponderExcluir
  4. Andre é melhor vc. pesquisar mais
    a fundo esse assunto,pq. nossas
    revistas aborda esse assunto sim,
    só não tenho o número(data da revista)
    -outro ponto, existem culturas que comemoram natal e ano novo em datas
    diferentes do Brasil mas nem por isso podemos comemora-las.

    Bjo.Re.

    ResponderExcluir
  5. Sobre o "nosso" dia dos namorados, não! :(

    ResponderExcluir
  6. Ai ai ai vai começar tudo de novo. Acho que André Lago faz isso de propósito, cutuca para ver o formigueiro assanhar-se.

    ResponderExcluir
  7. Num intendi... estou sendo polêmico por raciocinar sobre um assunto?

    ResponderExcluir
  8. André, também penso como você. Mas fiz uma breve pesquisa no cd room de 2007 e vi que mesmo sendo em datas diferentes, o dia de São Valentim (14 de fevereiro) , "No Brasil equivale ao Dia dos Namorados" (12 de Junho).
    Não sei se consegui ser clara, mas acho que depende da consciência de cada um.

    ResponderExcluir
  9. Mas pense, equivale porque? Só porque é Dia dos Namorados? Se a restrição for apenas por ser uma data comercial, tudo bem, mas observe que a referencia que temos contra esse dia é pelo fato de ser "O Dia de São Valentim". Se o motivo for este, não existe equivalencia, uma vez que no Brasil não se festeja esse dia, entende? Mas no fim, é como falei no texto, é uma questão de decisão pessoal, baseada no principio de se fazer o desejo do mundo.

    ResponderExcluir
  10. Então podemos comemorar o Natal
    pq. lá o papai Noel é chamado
    de Santa Claus.

    ResponderExcluir
  11. Não, não podemos porque os motivos estão bem listados nas nossas publicações cristãs.

    Não se faça de bestado, meu caro amigo, não se faça de bestado.

    PS: Ah, e se quiser saber porque Papai Noel é chamado de "Santa Claus" nos EUA, basta pesquisar meus posts anteriores.

    ResponderExcluir
  12. Se não podemos comprar no dia em que as coisas estão baratas, e este dia for pagão, isso significa que nõa devemos receber o décimo terceiro salário, uma vez que esta escrito na constituição, que ele é uma gratificação de natal?

    ResponderExcluir
  13. eu começei a namorar no dia dos namorados e no mesmo ela me cobrou um presente, o mais caro da loja, hein!

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.