quinta-feira, 26 de junho de 2008

[Jah! Rastafari?]

Estava eu com um grupo de irmãos numa festa e logo chega um carro tocando "Jerusalem" de Alpha Blondy. Em determinado momento alguém solta uma pérola:

- O bom do reggae é que ele fala em Jeová. Jah Jeová!

Em tempos de Google e Wikipédia, as pessoas se dão o luxo de serem desinformadas? O "Jah" deles nada tem a ver com nosso Deus Jeová. Pelo menos, não do mesmo jeito.

Na visão do Rastafari - religião jamaicana criada nos anos 30 por trabalhadores - Deus (Jah) reencarnou na terra na pessoa de Hailê Selassiê I, imperador da Etiópia, seguindo uma interpretação absurda das Escrituras Hebraicas, no que se refere aos descendentes de Cuz, filho "negro" de Noé. Cuz deu origem aos cananaeus, que habitaram o sul da Europa e ajudaram a formar as nações africanas.

Desta forma, quando Bob Marley - e todas as outras bandas de reggae - falam de Jah, está se referindo a este "deus" que um dia tornaria os negros uma nação forte.

Definitivamente nada tem haver com nosso Deus amoroso e poderoso que um dia "se elevará acima dos morros, e a ele terão de fluir todas as nações". (Isa 2:2-4).

2 comentários:

  1. Andre, muito legal essa informação, eu não sabia. Só uma sugestão: vc pode citar a fonte? gostaria de entender melhor, já tive estudantes da biblia que me perguntaram isso.

    ResponderExcluir
  2. Ah, o que o Google e Wikipédia não fazem por nós hoje em dia?

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.