sábado, 31 de maio de 2008

[ One Republic: Muito além de Timbaland ]

It's too late to apologize, it's too late
I said it's too late to apologize, it's too late


Timbaland é um rapper e produtor que faz um tremendo sucesso nos Estados Unidos, e por conseqüência, em todo mundo. Não há quem não tenha dançado ao som suas canções cantadas pelos insossos Justin Timberlake e Nelly Furtado, e, agora, também pela Madonna. Eu nunca fui muito com a cara dele - e da maioria dos rappers, com exceção do Akon - até saber que uma das canções produzidas por ele, era de uma banda de rock chamada One Republic.

Assim pelo nome, você pode até não saber quem é, mas com certeza ouviu várias vezes a canção "Apologize", erroneamente e injustamente creditada a Timbaland, que apenas mixou e lançou no álbum Timbaland presents: Shock Value. O objetivo deu certo, a canção fez muito sucesso em todo mundo e despertou a atenção para o quinteto americano, que acabou lançando o seu primeiro álbum chamado "Dreaming Out Loud", e já emplacou seu segundo single, chamado "Stop and Stared".

Como muitas bandas, antes do empurrãozinho de Timbaland, o One Republic já fazia sucesso na internet através do site MySpace. Trata-se especialmente de um rock melódico com letras que grudam no ouvido à primeira audição. O estilo da banda não é barulhento, ou seja, até sua mãe vai gostar e não vai pegar no seu pé.O diferencial da banda é a utilização de instrumentos de cordas como violinos e violoncelos, além de pianos e teclados básicos. É difícil dizer qual a canção mais ruim do disco por que todas são ótimas.

Mas para começar, posso destacar além da versão original de "Apologize" - mais discreta - temos a belíssima "Stop and Stared", "Someone to save you", "All we are" e "Say (all I need)". Vale à pena comprar, até porque o mercado americano continua carente de boas novidades entre bandas de rock. Quando uma aparece, deve-se aproveitar ao máximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.