sábado, 19 de janeiro de 2008

[ Musica Japonesa?! ]


Sim, por que não? Tudo bem que soa estranho para os nossos ouvidos acostumados a ouvir ai lóvi iú em musica americana, mas a música japonesa, bem como a coreana, tem muita qualidade e merece ter sua chance de mostrar que é boa. Não é à toa que ultimamente eles invadiram o mundo ocidental, sem precisar cantar em inglês.

Meu interesse - e de uma grande gama de jovens - veio dos desenhos japoneses exibidos no Brasil. No meu caso, veio do desenho "AKIRA", clássico japonês exibido no cinema em 1988 e que tinha canções da banda punk The Pillows, o qual me tornei admirador e possuo três álbuns.

Eu amo a cultura japonesa desde as musicas, aos mangas, filmes (inclusive os de terror, sorry!), ao alfabeto, literatura, dentre outros. Quando tiver tempo, ainda pretendo aprender as três linguas japonesas, o Katakana, o Hieragana e o Kanji, este último, criado para facilitar a tradução do japonês para as línguas de origem latina e anglo-saxônicas.

Graças ao mangá, muitos cantores e bandas japonesas passaram a ser reconhecidos no lado ocidental. Assim, caso você queira conhecer um pouco desse povo de olhinhos fechados, mas que não tem nada de bobo, eu recomendo que voce baixe as seguintes musicas.

:: My little Girl, de Yutaka Ozaki.

:: Eternally, de Utada Hikaru.

:: Love Letter, de BoA

:: Shima Uta, Alfredo Casero (tema das Olimpíadas das Seul)

:: Prism, de Psycho le Cemu.


Só pra começar. Depois você me fala se gostou ou não.



.

2 comentários:

  1. Esqueceu de falar de Do As Infinity e Tomiko Van!
    São os melhores, principalmente com Fukai Mori, Be Free, Hi no Ataru Sakamichi e Tangerine Dream!
    Recomendo!

    ResponderExcluir
  2. Joguem Do As Infinity no Youtube e vejam do que falo. Sério gente, eles e Tomiko Van são muito bons!
    Recomendado!

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.