quarta-feira, 18 de julho de 2007

[ Admiração ]

Qual o segredo de uma boa relação? Cheguei a conclusão que a palavra mágica se chama “admiração”. Ela é mais importante que amor, que atração física, que dinheiro, que qualquer outra coisa que não sobreponha a admiração. Seja a admiração por vestir bem, pela inteligência, pela capacidade de trabalhar e de batalhar, por qualquer coisa que mostre que aquela pessoa tem algo especial, motivador, que te atraia.

Sem admiração o amor fica inóquo, a paixão morre e o dinheiro vira “pensão alimentícia”. Seja a admiração pela inteligência, por uma habilidade, seja por ocupar um cargo importante ou até a admiração por ser uma pessoa batalhadora e que provê segurança.

Um irmã de minha congregação, tem um marido, que embora não seja cristão, é um excelente provedor e um ótimo “pai de família”. No domingo de manhã, fui no “barraquinho” dela para acompanhá-la em alguns estudos bíblicos. O marido dela estava pra rebocar as paredes da casa. Saímos às 08:45h,quando retornamos às 11:00h, a casa estava toda rebocada e ele já tinha começado a lançar os alicerces para construir o muro.

Eu vi nos olhos dessa irmã o brilho de alguém que estava admirando seu marido. O olhar, o carinho, o cuidado em trazer um lanche para ele, a cara de surpresa e finalmente uma pequena expressão oral, de forma simples e brejeira, que resumia tudo que sentia naquele momento: “Puxa, hômi, tu é retado mesmo, hein?”. Eles não possuem tanto dinheiro, ele não é uma pessoa que podemos chamar de bonita, mas era um excelente marido e um ótimo pai, digno de admiração.

Não adianta querer conquistar somente com beleza, porque temos a capacidade de acostumar fácil com as coisas e logo a beleza se torna superficial, se você não tiver algo mais concreto, com conteúdo, para oferecer. A admiração não nasce em ser lindo, gostoso ou charmoso, nasce da habilidade em ser especial em alguma coisa.

No âmbito congregacional, a admiração nasce em servir a Jeová com amor e se dedicar a Ele. Por que será que Pioneiros Regulares ou Auxiliares chama a atenção? Servo ministerial ou ancião? Ter uma boa oratória ou uma excelente facilidade em falar no serviço de campo ou de angariar estudos, ser hospitaleiro e tratar todos bem na congregação indistintamente; são coisas assim que atrai o amor de uma mulher espiritual, digna de Provérbios 30.

Uma vez brinquei com a esposa de um ancião: “Puxa, mas fulano é feio demais... o que você viu nele?”. Ela riu, mas falou algo interessante: “O que mais me atraiu a ele foi o fato de saber que todos na congregação o admirava como pessoa. Não podia ser coincidência, ele tinha que ser especial. E, graças a Jeová, não me enganei”.

É isso aí!!!

5 comentários:

  1. Realmente, ter admiração por alguém é o que conta. O amor se não vier junto com ela, com certeza virá depois.
    Reconhecer o esforço que certa pessoa tem para fazer determinada coisa, admirar seu jeito, gestos evidentemente torna a vida de um casal melhor. E sentir que somos admirados, que alguém reconhece o que fazemos e acha verdadeiramente importante é bom demais!
    ;)

    ResponderExcluir
  2. Só queria dizer q é sempre bom passar por ak, nem q seja pra rir um pouquinho...mas amo ler o q vc escreve. Vc poderia me dar um autografo??? rsrsrs
    Renata...

    ResponderExcluir
  3. A admiração e o respeito são fundamentais... agora acho que o conjuge escolhido deve ser alguém com quem gostamos muito de conversar...pois será com ele que conversaremos por toda a vida...

    S.C

    ResponderExcluir
  4. Por que mulher gosta tanto de conversar?? rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Sei lá...isso não é nem questão de "gostar", acho que é "necessidade" de ser ouvida...

    S...

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.