terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Superinteressante e a Bíblia



Diz o Manual do Alienado que para ser sublime nesta categoria ele deve se abster de ler e fazer pesquisas, acreditar apenas no que lhe dizem, seguir fielmente às regras sem questionar e repetir idéias dos seus superiores ou de seus ídolos como "papagaio de piarata". Como ser alinado não está no meu gene, eu costumo ler, e uma dessas leituras é a revista Superinteressante. E como tal, sempre fui criticado por alguns irmãos. Mas desta vez, darei minha mão à palmatória: A revista Superinteressante é uma grande bosta.

A edição de dezembro, por exemplo, foi uma grande baboseira. Que a Bíblia foi inscrita por homens, mas inspirada por Deus todos nós sabemos. Sabemos tambem que ela não foi uma escrita direta, mas relativa, sob inspiração. Mas a revista foi longe, tentou pregar que a Biblia foi uma invenção de escritores que pegaram suas histórias de lendas e contos pagãos, e que nada tem a ver com inspiração divina. Deixou de lado pesquisas arqueológicas, atropológicas e históricas, além de comentários de especialistas sérios, para fazer uma matéria salpicada de preconceitos, críticas, falácias, suposições e conhecimento superficial. Todas elas estabelecidas como verdade absoluta.

A Revista Superinteressante coloca em cheque a sua credibilidade por ferir um dos conceitos básicos, de que toda questão deve se ouvir os dois lados. Curiosamente a edição atual sobre Che Guevara, traz ambos pontos de vistas, de pessoas que acharam ele um herói e de outros que o consideram um assassino. Mas sempre que envolve religião, tanto a Superinteressante como sua cópia Galileu toma partido pelos agnósticos, fazendo matérias tendenciosas que envolva critica contra a religião.

Uma vez cheguei a escrever à revista perguntando se entre os requisitos para ser redator da revista era ser amante das idéias de Darwin e ateu. Não me responderam. Com relação a esta matéria, não perdi meu tempo escrevendo à ela, com grande quantidade de pessoas que acreditam na Bíblia como palavra de Deus, sabia que alguem se expressaria melhor que eu. Entre palavrões (sic), ofensas, achei a ótima resposta de um tal de Daniel Carvalho. Ele se expressou da seguinte forma:

"Eu tenho um desafio para os editores da revista. Que tal editar um livro que produza o mesmo impacto nas gerações futuras, que crie um personagem tão profundo e influenciador como Jesus Cristo e demais apóstolos, que influencie uma geração por mais de 6 milênios, que relate profecias tão específicas com até 200 anos de antecedencia, que a Bíblia?. Tenho certeza de que não será difícil para vocês, uma vez que a Bíblia é mera obra de humanos. Vocês até levam vantagem, pois vivem numa época de maior elucidação e conhecimento. Se a Bíblia é obra ou fábula de homens, vocês tem de reconhecer que eles foram competentes, não acham? Ou será que não houve uma obra sobre-humana?" (O grifo é meu).


PS: Acabei de mandar um email cancelando a minha assinatura da Superinteressante.

2 comentários:

  1. Eu sempre gostei muito da Superinteressante, e sempre li os artigos que falam sobre a Bíblia. Na maioria desse tipo de matéria, a luz é desfavorável em relação à Bíblia. Mesmo assim acho interessante saber o que os críticos pensam, até pra mim poder raciocinar com pessoas de pensamento igual ou semelhante.
    Mas, na boa, na minha visão não existe nenhuma revista brasileira atual que possa chegar aos pés da saudosa Globo Ciência.

    ResponderExcluir
  2. eles fazem de tudo para tirar a nossa esperanças contida na palavra de DEUS e muitos tem saido bem sucedido, porém os verdadeiros conhecedores da verdade não se deixarão enganar!

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.